30/04/2010

A plateia roubou a cena

Então eu tinha um plano. Arquitetado, pensado, analisado, visto, revisto e editado. As convicções estavam em ordem alfabética. As prioridades por ordem de importância. As ansiedades de maneira decrescente. E tudo era organizado e infalível. Já tinha a programação completa para os meses que viriam e quanto aos anos, o organograma estava em fase final.

Aí vem você, de repente, com esse jeito de quem não quer nada e leva tudo. E ainda joga baixo porque minha atenção estava toda no palco. E quando a música entra em cena, nada concorre. Nenhum fator externo é páreo para o encatamento definitivo e de sempre que ela causa. Isso era o que eu achava. Até você me pegar de guarda baixa. Sacanagem.

Mesmo assim achei que estava tudo sob controle. Na melhor das hipóteses, eu tinha conseguido o papo em balada mais interessante desde as festinhas na varanda de casa, que sempre terminavam ao som de Mr. Jones, do Counting Crows. Mas ao contrário dessa, a música que tocava naquela hora eu não sabia cantar. Aí te dei assunto porque você parecia legal. E agora se você não está por perto, tudo fica bem menos.

O som não tem a mesma vibração, o timbre não tem o mesmo brilho. Os versos são só uma composição matematicamente bem feita e não uma confissão musicada que gera olhares cúmplices. Cada dia é uma surpresa. E eu não faço a menor ideia de como será o mês que vem. O próximo ano então, total mistério. Mas nesse caso o não saber tem cara de aventura emocionante e não de surpresa desagradável. Agora seja qual for a trilha sonora, o cara na plateia rouba o show.

6 comentários:

Expressivas Impressões disse...

Aiiii que romântico! Quem diria que um dia alguém ia roubar a cena?! Parabéns pelo texto e por compartilhar isso com a gente.

Aryane disse...

Tem alguém apaixonada! Amei o texto...ele é apaixonante!

Renata disse...

Saudades! Ai, que saudades!

Rê - Bureau disse...

Essa Renata que escreveu saudades não sou eu, mas eu sinto sua falta e estive pensando ontem como passam pessoas na vida da gente e deixam um pouquinho de si, como nosso amigo que hj está aí.
Agradeço a Deus por vc ter feito parte da minha vida e desejo muita felicidade emoção amor que são combustíveis que fazem nosso coração bater. UM SUPER BEIJÃO

Dani Jales disse...

É sempre bom saber de ti..

betomandetta disse...

Parabéns...escreve super bem...é gostoso de te ler...beijos